Arquivos

Qual seu vinho preferido?

Como todo bom descendente de italiano (como eu), em casa ele não pode faltar! Seja no verão ou no inverno, não dispensamos uma boa garrafa de vinho de vez em quando. Tanto o Igor e eu, quanto meus sogros, somos verdadeiros apreciadores de vinhos, e sempre estamos fuçando as prateleiras dos supermercados em busca de novidades boas e preços acessíveis. Temos preferência pelos vinhos secos, a uva Tannat é a nossa predileta, originária da França, mas atualmente produzida no Uruguai. É um vinho muito bom, vendido no Brasil a preços bem bacanas.

A Tannat é a uva emblemática do Uruguai, e segundo a história, essa variedade provém de terras bascas, de onde se difundiu em direção ao sudoeste francês, adaptando-se bem especialmente às encostas dos terrenos argilo-calcários dos Pirineus. Essa variedade de uva é rica em antioxidantes naturais, que ajudam a prevenir doenças (entre elas alguns tipos de câncer).

A Tannat é a uva emblemática do Uruguai, e segundo a história, essa variedade provém de terras bascas, de onde se difundiu em direção ao sudoeste francês, adaptando-se bem especialmente às encostas dos terrenos argilo-calcários dos Pirineus. Essa variedade de uva é rica em antioxidantes naturais, que ajudam a prevenir doenças (entre elas alguns tipos de câncer).

Os vinhos são excelentes companheiros em quase todas as ocasiões, principalmente durante as refeições. É a arte de combinar os alimentos com os vinhos para melhorar e realçar seu sabor, chama-se HARMONIZAÇÃO.

É um casamento que busca harmonia, daí a palavra. Algumas vezes, os pares se dão muito bem por serem parecidos. Em outras, porém, são as diferenças ou contrastes que tornam a combinação maravilhosa. Na harmonização dos vinhos e pratos, você pode brincar com essas duas opções.

Sua criatividade nas harmonizações pode surpreender os convidados, mas respeitar algumas regras básicas fará com que você seja considerado especialista no assunto. E lembre-se: quando um vinho é realmente excepcional, às vezes é melhor escolher como companhia um prato bem simples, que não interfira na degustação.

Carnes

vinhoseco1

A carne bovina, preparada na parilla argentina ou na grelha, casa perfeitamente com vinhos tintos, como o malbec ou o cabernet. O cordeiro, com o syrah. A carne de porco, ao contrário, além de um tinto complexo como o pinot noir, vai muito bem com um branco, como o riesling. As carnes de caça, como o cervo, podem ser acompanhadas por um tinto muito intenso, como o merlot. Se você preparar carne com molhos condimentados, pode ressaltar esse tempero com um vinho à base de uvas combinadas: cabernet com malbec ou cabernet sauvignon.

Em se tratando de peixes, quanto mais branca for sua carne e mais delicado seu sabor, mais combinará com vinhos brancos e leves. Já os peixes oleosos podem “nadar” em um bom rosé.

Vegetais, queijos e sobremesas

vinhoseco2

Dependendo da forma como forem preparados, os vegetais admitem uma harmonização mais variada. O arroz, por exemplo, poderá ir muito bem com brancos espanhóis ou tintos italianos, dependendo se a receita é paella ou risoto. As massas com molho à base de tomate preferem os tintos; as com molho branco ou cremoso casam bem com vinhos brancos encorpados. Os queijos maturados, como o camembert e o brie, preferem tintos muito jovens. Já os queijos azuis, como o roquefort e o gorgonzola, podem ser servidos com brancos doces em temperatura ambiente. Por último, sobremesas com creme vão bem com vinho do Porto, e doces que combinam frutas e merengues ficam magníficos com um borbulhante champanhe.

Agora que você já conhece as regras básicas, que tal surpreender seus convidados com combinações inovadoras e sabores inesquecíveis? Não esqueça de me convidar, viu? 🙂

Bjs

Sol Ferrari

meuavatarassinatura

VINHO… Sempre uma boa companhia!

Como todo bom descendente de italiano (como eu), em casa ele não pode faltar! Seja no verão ou no inverno, não dispensamos uma boa garrafa de vinho de vez em quando. Igor e eu somos verdadeiros apreciadores de vinhos, e sempre estamos fuçando as prateleiras dos supermercados em busca de novidades. Temos preferência pelos vinhos secos, a uva Tannat é a nossa predileta, originária da França, mas atualmente produzida no Uruguai. É um vinho muito bom, vendido no Brasil a preços acessíveis.

A Tannat é a uva emblemática do Uruguai, e segundo a história, essa variedade provém de terras bascas, de onde se difundiu em direção ao sudoeste francês, adaptando-se bem especialmente às encostas dos terrenos argilo-calcários dos Pirineus. Essa variedade de uva é rica em antioxidantes naturais, que ajudam a prevenir doenças (entre elas alguns tipos de câncer).

A Tannat é a uva emblemática do Uruguai, e segundo a história, essa variedade provém de terras bascas, de onde se difundiu em direção ao sudoeste francês, adaptando-se bem especialmente às encostas dos terrenos argilo-calcários dos Pirineus. Essa variedade de uva é rica em antioxidantes naturais, que ajudam a prevenir doenças (entre elas alguns tipos de câncer).

Os vinhos são excelentes companheiros em quase todas as ocasiões, principalmente durante as refeições. É a arte de combinar os alimentos com os vinhos para melhorar e realçar seu sabor, chama-se HARMONIZAÇÃO.

É um casamento que busca harmonia, daí a palavra. Algumas vezes, os pares se dão muito bem por serem parecidos. Em outras, porém, são as diferenças ou contrastes que tornam a combinação maravilhosa. Na harmonização dos vinhos e pratos, você pode brincar com essas duas opções.

Sua criatividade nas harmonizações pode surpreender os convidados, mas respeitar algumas regras básicas fará com que você seja considerado especialista no assunto. E lembre-se: quando um vinho é realmente excepcional, às vezes é melhor escolher como companhia um prato bem simples, que não interfira na degustação.

Carnes

vinhoseco1

A carne bovina, preparada na parilla argentina ou na grelha, casa perfeitamente com vinhos tintos, como o malbec ou o cabernet. O cordeiro, com o syrah. A carne de porco, ao contrário, além de um tinto complexo como o pinot noir, vai muito bem com um branco, como o riesling. As carnes de caça, como o cervo, podem ser acompanhadas por um tinto muito intenso, como o merlot. Se você preparar carne com molhos condimentados, pode ressaltar esse tempero com um vinho à base de uvas combinadas: cabernet com malbec ou cabernet sauvignon.

Em se tratando de peixes, quanto mais branca for sua carne e mais delicado seu sabor, mais combinará com vinhos brancos e leves. Já os peixes oleosos podem “nadar” em um bom rosé.

Vegetais, queijos e sobremesas

vinhoseco2

Dependendo da forma como forem preparados, os vegetais admitem uma harmonização mais variada. O arroz, por exemplo, poderá ir muito bem com brancos espanhóis ou tintos italianos, dependendo se a receita é paella ou risoto. As massas com molho à base de tomate preferem os tintos; as com molho branco ou cremoso casam bem com vinhos brancos encorpados. Os queijos maturados, como o camembert e o brie, preferem tintos muito jovens. Já os queijos azuis, como o roquefort e o gorgonzola, podem ser servidos com brancos doces em temperatura ambiente. Por último, sobremesas com creme vão bem com vinho do Porto, e doces que combinam frutas e merengues ficam magníficos com um borbulhante champanhe.

Agora que você já conhece as regras básicas, que tal surpreender seus convidados com combinações inovadoras e sabores inesquecíveis? Não esqueça de me convidar, viu? 🙂

Bjs

Sol Ferrari

CAFÉ – CONHEÇA ALGUNS DOS PRINCIPAIS AROMAS

Você sabe quais são os tipos de café? São vários, isso eu garanto!

café1

Café Espresso, ristretto, macchiato, americano, capuccino… e para resumir, são mais de 50 tipos de cafés diferentes.
Mas quantos deles você conhece? Eu não conheço nem 10 sabores de cafés desta lista. Mas como a Sol e eu somos apreciadores de cafés (não mais que de vinhos, claro!), resolvemos preparar uma lista dos cafés conhecidos aqui no Brasil, país maior produtor de café do mundo, para que você fique bem curioso em experimentar todos, como nós:

CAFÉ ESPRESSO:
espresso
Café espresso é um café exclusivo, preparado sob pressão, em doses individuais para se saboreado no exato momento da extração. São utilizados grãos frescos, de alta qualidade, com aroma e sabor intensos. O café expresso é concentrado (7g de pó para até 50ml de água). O processo de extração gera um delicioso creme marrom claro e a espuminha dele preenche toda a superfície da xícara. É o meu preferido de manhã.

CAFÉ CARIOCA OU AMERICANO:
americano
Bebida feita com ½ dose ou 30 ml de café espresso na xícara, acrescidos de água quente até completar 50 ml.

CAFE CURTO OU RISTRETTO:
ristretto
Bebida concentrada, mais intensa, feita com cerca de metade da quantidade de água do espresso convencional e a mesma quantidade de café. Basicamente é meia xícara de café extra forte.

CAFÉ DUPLO OU DOPPIO:
doppio
É a dose dupla de espresso servida na mesma xícara (60 ml).

MACHIATTO:
macchiato
Uma dose de espresso (50 ml) com uma camada de espuma vaporizada de leite no topo da xícara.

CAPUCCINO:
capuccino
De origem italiana, sua cor lembra a das vestimentas dos monges cappuccinos. A receita clássica leva 1/3 de espresso, 1/3 de espuma vaporizada de leite e 1/3 de leite vaporizado. Algumas versões incluem canela em pó para dar um diferencial no sabor. É o preferido da minha Sol.

E pra você? Qual o melhor café? Comente!

Abraço

Igor 

QUEM DISSE QUE VINHO E VERÃO NÃO COMBINAM???

É com muita satisfação e amor ao vinho que repasso a vocês, algumas dicas de vinhos para o verão.  Nada contra as estatísticas que confirmam que os brasileiros preferem uma cerveja geladinha… mas é fato que os restaurantes aqui de Santa Felicidade estão sempre atualizando suas cartas de vinho, inclusive no verão, pois vinho sempre é bem vindo.

vinho3

E eu e a minha Sol não abrimos mão de um bom vinho, mesmo em dias quentes. Por isso vou dar umas dicas pra vcs que também apreciam esta bebida no verão:

No verão, vc deve preferir os vinhos de cor clara. São os conhecidos vinhos brancos ( normalmente elaborados com uvas brancas e às vezes com uvas tintas desde que estas não passem por maceração com as cascas). Vinhos leves e vívidos, com sabores e aromas de flores e de frutas cítricas, esbanjando acidez e frescor natural da fruta.

Os espumantes (vinhos que tem gás carbônico) brut são grande pedida para acompanhar os aperitivos tanto na praia, na piscina como no campo. Os proseccos (espumantes elaborados com uva prosecco) são bem refrescantes podendo agradar aos gostos mais delicados.

Os vinhos brancos tranquilos (vinhos que não tem gás carbônico), preferencialmente secos, também são muito indicados para o verão. Vinhos com as uvas brancas Chardonnay com ou sem passagem em madeira, Sauvignon Blanc, Viognier, Pinot Blanc, Riesling dentre outros tantos, agradam e são excelentes para o verão.

vinho1

Ainda, a opção dos vinhos rosés (elaborados com uvas tintas) é excelente àqueles que  gostam de um vinho que lembre o sabor de um tinto, com levíssimos taninos e, cuja cor remete  ao “por do sol”. Apesar de não serem unanimidade, os rosés combinam muito bem com pratos potentes como uma paella com frutos do mar, pratos com sabor intenso de alho, por exemplo, e cá entre nós, combinam sim com a maioria dos pratos.

Para os que não abrem mão de um vinho tinto mesmo no verão (presente!), a ideia é um tinto bem leve o italiano Valpolicella simples (região do Vêneto) feito com uvas corvina veronese, molinara e rondinella e também o Bardolino feito com uvas do Valpolicella e mais a negrara. Todos estes vinhos devem ser jovens (safra recente) e podem ser servidos refrescados pois tem pouco corpo e  teor alcoólico em torno 11%. Inclui-se ainda para os mais exigentes vinho da delicada uva pinot noir, que comumente é leve, fresco e pouco tânico.

vinho5

Temperatura de serviço

  • Tintos – 15ºC a 22ºC

     leves – 15ºC a 17ºC (Porto)
encorpados – 18ºC a 22ºC

  • Roses – 12ºC a 14ºC
  • Brancos – 8ºC a 15ºC

     leves – 7ºC a 10ºC
encorpados  – 13ºC a 15ºC

  • Brancos doces – 6ºC a 12ºC
  • Espumantes – 7ºC a 12ºC

OBS.: temperaturas abaixo de 6ºC anestesiam as papilas gustativas

vinho4

Degustem bem o verão a bordo de seu vinho preferido! 

Abraço.

Igor

*~~*ERVAS ENCANTADAS*~~*

ervas4

A Mãe Natureza é muito generosa conosco. Nos dá todos os dias o privilégio de tê-la conosco em toda parte. Nela podemos encontrar muitos benefícios para nossa saúde e para nosso bem-estar. Basta você dedicar um minutinho do seu tempo e pensar na sua infância, na sua mãe, e na sua avó. Elas tinham chá para todo quanto é tipo de doença, não tinham? Pelo menos a minha mãe sim! Ela sempre foi meio bruxa, assim como a minha nona.

Já comentei aqui que quando minha mãezinha era viva e saudável, tinha uma horta como todos os tipos de ervas, chás para tudo! E cresci aprendendo com ela, que muitas vezes nossa cura não está num antibiótico, num comprimido, e sim, na Natureza. E eu acredito firmemente nisso. Acredito que nosso universo é composto de energias, tudo é energia.

Nosso planeta só se mantem no eixo, devido ao campo magnético da Lua, e se um dia este magnetismo se acabar, nosso planeta fica desgovernado no espaço, perdemos o dia e a noite. Com isso, atribui-se a ela o domínio sobre todas as atividades da natureza e do homem. Mas como um astro tão menor que a Terra pode exercer um poder tão grande sobre nosso planeta?

ervas2

Simples… ENERGIA! Todas as coisas animadas e inanimadas, possuem energia e força, assim como nós, seres humanos. Tudo que é vivo em nosso universo, possui uma aura que emana energia.

A aura de ervas e plantas são pura energia. Cada erva possui um tipo de força e vibração, que são determinadas por fatores como a composição química, a forma, a cor, o aroma, a densidade e a estrutura. A arruda por exemplo é considerada repelente de mau olhado. Quem nunca viu a mãe ou a vó falar disso? Quem nunca, na infância teve a mãe mandando colocar um galho de arruda atrás da orelha?

ervas3

E quem nunca tomou chá de hortelã pra tirar quebrante? A camomila, até hoje é recomendada para acalmar e relaxar… O funcho para aliviar a ansiedade da TPM… e por aí vai… são tantas que se eu começar a falar, não terei matéria para a próxima semana.

Então… Viu? não é difícil entender que a energia está entre nós, e principalmente nas plantas e ervas. Com o tempo percebemos que cada planta é portadora de uma energia muito específica. O magnetismo presente nas ervas é fantástico.

ervas1

Este é um assunto que eu gosto muito. Então, nos próximos dias, estarei falando sobre as ervas encantadas/mágicas por aqui… Quem quiser me acompanhar, fique ligado no Blog, ok?

Bjs com carinho e bom final de semana pra todos!

meuavatarassinatura

RECEITA CASEIRA PARA O PREPARO DE AMARULA

Amarula

amarula1

A Amarula foi criada a partir de uma fruta chamada Marula, muito cultivada no sul da África. Trata-se de uma fruta pequena, arredondada e de coloração amarelada. Muito usada pelos africanos para embebedar macacos e elefantes. É a planta símbolo dos terrenos inabitados das savanas.

amarula2

O Licor de Amarula pode ser consumido puro, com gelo ou misturado com outros ingredientes, como por exemplo, café e sorvetes. Bebida muito cremosa e com gosto delicioso e inconfundível.

Para o preparo, você precisa de:

1 lata de leite condensado

1 lata de creme de leite sem soro

1 lata de licor de cacau

1 copo (aprox. 200ml) de vodka

50g de chocolate ao leite derretido

Bata todos os ingredientes no liquidificador por aproximadamente 5 minutos, leve á geladeira e sirva quanto estiver bem gelada.

Muito bom não acham? Que tal preparar este drink hoje a noite mesmo, aproveitando que amanhã é sábado?

amarula3

LICOR DE AMARULA – APRECIE COM MODERAÇÃO!!!

Abraço.

Igor 

CAFÉ – CONHEÇA ALGUNS DOS PRINCIPAIS AROMAS

Você sabe quais são os tipos de café? São vários, isso eu garanto!

café1

Café Espresso, ristretto, macchiato, americano, capuccino… e para resumir, são mais de 50 tipos de cafés diferentes.
Mas quantos deles você conhece? Eu não conheço nem 10 sabores de cafés desta lista. Mas como a Sol e eu somos apreciadores de cafés (não mais que de vinhos, claro!), resolvemos preparar uma lista dos cafés conhecidos aqui no Brasil, país maior produtor de café do mundo, para que você fique bem curioso em experimentar todos, como nós:

CAFÉ ESPRESSO:
espresso
Café espresso é um café exclusivo, preparado sob pressão, em doses individuais para se saboreado no exato momento da extração. São utilizados grãos frescos, de alta qualidade, com aroma e sabor intensos. O café expresso é concentrado (7g de pó para até 50ml de água). O processo de extração gera um delicioso creme marrom claro e a espuminha dele preenche toda a superfície da xícara. É o meu preferido de manhã.

CAFÉ CARIOCA OU AMERICANO:
americano
Bebida feita com ½ dose ou 30 ml de café espresso na xícara, acrescidos de água quente até completar 50 ml.

CAFE CURTO OU RISTRETTO:
ristretto
Bebida concentrada, mais intensa, feita com cerca de metade da quantidade de água do espresso convencional e a mesma quantidade de café. Basicamente é meia xícara de café extra forte.

CAFÉ DUPLO OU DOPPIO:
doppio
É a dose dupla de espresso servida na mesma xícara (60 ml).

MACHIATTO:
macchiato
Uma dose de espresso (50 ml) com uma camada de espuma vaporizada de leite no topo da xícara.

CAPUCCINO:
capuccino
De origem italiana, sua cor lembra a das vestimentas dos monges cappuccinos. A receita clássica leva 1/3 de espresso, 1/3 de espuma vaporizada de leite e 1/3 de leite vaporizado. Algumas versões incluem canela em pó para dar um diferencial no sabor. É o preferido da minha Sol.

E pra você? Qual o melhor café? Comente!

Abraço

Igor