Arquivo de Tag | Organização Mundial da Saúde

SAL DE COZINHA X SAL MARINHO (onde encontrei)

Pessoal! Republicando a pedidos…

Para todos que ficaram interessados em adquirir o Sal Marinho, nós o encontramos no Mercado Festval de Santa Felicidade (Curitiba/PR):

salguerande

Fruto do oceano, do sol e do vento, o “Sal de Guérande Le Guérandais”é colhido a mão nas salinas, respeitando um método artesanal milenar!  Ao contrário do sal industrial refinado, o sal de Guérande do mar da Bretanha é um sal de origem, não recebendo qualquer tipo de lavagem, nem processamento químico e nem aditivos (anti-aglomerante, agente defluidez, flúor, iodo ou nitrito). O pacote de 1 kilo custou R$ 15,00.
sal marinho

Já não é de hoje que sabemos que o sal é um grande vilão da nossa alimentação. Pois quando consumido em excesso, causa doenças cardiovasculares, hipertensão, cálculo renal, entre outros sérios problemas de saúde.  E, para que o sal não seja tão maléfico, é necessário controlar a quantidade do seu consumo no dia a dia, a qual não deve exceder o limite de 5 gramas (aproximadamente uma colher de chá) diárias, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Quando vamos ao supermercado, é comum irmos direto para a gôndola do sal refinado (sal de cozinha). Mas existe também o sal marinho, que já está sendo utilizado no mundo todo como um “substituto definitivo” do sal refinado, e que promete não fazer tão mal á nossa saúde. Será? Fui pesquisar a respeito, pois, particularmente, nunca usei e nem o conheço, sequer. Então estabeleci uma comparação entre os dois:

Sal Refinado
O sal refinado, assim como o sal marinho, é obtido através da evaporação da água do mar. Porém, o sal refinado passa por um processo térmico para que a sua umidade final fique em 0,05% e, também, pelo refinamento e branqueamento. Em ambos os processos, o sal perde quase todos os traços de microelementos ou oligoelementos (que inclui o iodo) e só permanece uma alta taxa de sódio.  Para tanto que, após o refinamento, o sal precisa passar por um processo de iodação, já que a deficiência dessa substância no organismo pode desencadear o desenvolvimento de doenças como bócio e outras anomalias.

Sal Marinho
Já o sal marinho não passa por nenhum desses processos, seja ele térmico, de refinamento e ou branqueamento e, portanto, mantém todos os microminerais e nutrientes que o sal refinado acaba perdendo, inclusive o iodo. Além disso, o sal marinho também possui um sabor menos salgado do que o sal refinado e não sofre adição de nenhuma substância química. Assim, o sal marinho permanece com cor e tamanho diferentes do refinado. No máximo, ele é moído para que o seu uso possa ser feito no preparo de alimentos.

Efeitos do Sal Refinado e  respectivas doenças:
Hipertensão arterial
Edemas
Eclampsia e pré-eclampsia
Arteriosclerose cerebral
Aterosclerose
Cálculos renais
Cálculos vesicais
Cálculos biliares
Hipoplasia da tireóide
Nódulos da tireóide
Disfunções das paratireóides

Aditivos Químicos do Sal Refinado:
Iodeto de potássio
Óxido de cálcio
Carbonato de cálcio
Ferrocianeto de sódio
Prussiato amarelo de sódio
Fosfato tricálcico de alumínio
Silicato aluminado de sódio
Dextrose
Talco mineral

Diante do exposto, não tem nem o que discutir. O negócio é passar a usar sal marinho em tudoooo e garantir a nossa plena saúde, não acham?

Bjs

meuavatarassinatura

 

 

 

 

 

Anúncios

SAL DE COZINHA X SAL MARINHO

sal marinho

Já não é de hoje que sabemos que o sal é um grande vilão da nossa alimentação. Pois quando consumido em excesso, causa doenças cardiovasculares, hipertensão, cálculo renal, entre outros sérios problemas de saúde.  E, para que o sal não seja tão maléfico, é necessário controlar a quantidade do seu consumo no dia a dia, a qual não deve exceder o limite de 5 gramas (aproximadamente uma colher de chá) diárias, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Quando vamos ao supermercado, é comum irmos direto para a gôndola do sal refinado (sal de cozinha). Mas existe também o sal marinho, que já está sendo utilizado no mundo todo como um “substituto definitivo” do sal refinado, e que promete não fazer tão mal á nossa saúde. Será? Fui pesquisar a respeito, pois, particularmente, nunca usei e nem o conheço, sequer. Então estabeleci uma comparação entre os dois:

Sal Refinado
O sal refinado, assim como o sal marinho, é obtido através da evaporação da água do mar. Porém, o sal refinado passa por um processo térmico para que a sua umidade final fique em 0,05% e, também, pelo refinamento e branqueamento. Em ambos os processos, o sal perde quase todos os traços de microelementos ou oligoelementos (que inclui o iodo) e só permanece uma alta taxa de sódio.  Para tanto que, após o refinamento, o sal precisa passar por um processo de iodação, já que a deficiência dessa substância no organismo pode desencadear o desenvolvimento de doenças como bócio e outras anomalias.

Sal Marinho
Já o sal marinho não passa por nenhum desses processos, seja ele térmico, de refinamento e ou branqueamento e, portanto, mantém todos os microminerais e nutrientes que o sal refinado acaba perdendo, inclusive o iodo. Além disso, o sal marinho também possui um sabor menos salgado do que o sal refinado e não sofre adição de nenhuma substância química. Assim, o sal marinho permanece com cor e tamanho diferentes do refinado. No máximo, ele é moído para que o seu uso possa ser feito no preparo de alimentos.

Efeitos do Sal Refinado e  respectivas doenças:
Hipertensão arterial
Edemas
Eclampsia e pré-eclampsia
Arteriosclerose cerebral
Aterosclerose
Cálculos renais
Cálculos vesicais
Cálculos biliares
Hipoplasia da tireóide
Nódulos da tireóide
Disfunções das paratireóides

Aditivos Químicos do Sal Refinado:
Iodeto de potássio
Óxido de cálcio
Carbonato de cálcio
Ferrocianeto de sódio
Prussiato amarelo de sódio
Fosfato tricálcico de alumínio
Silicato aluminado de sódio
Dextrose
Talco mineral

Diante do exposto, não tem nem o que discutir. O negócio é passar a usar sal marinho em tudoooo e garantir a nossa plena saúde, não acham? Vou ligar já pro Igor e pedir pra comprar hoje mesmo!

Bjs

meuavatarassinatura

 

 

 

 

 

REDUZA O CONSUMO DO SAL

A função do sal no organismo humano é controlar as substâncias que entram e saem das células, regulando a quantidade de nutrientes e água. Mas ele não faz só isso. Ele também atrapalha bastante…

sal1

Na verdade, o principal vilão da vida do sal, é o Sódio (Na). Mesmo considerado um dos 22 minerais essenciais para o organismo, a ingestão excessiva de sódio pode provocar problemas de saúde. Os efeitos no organismo não são imediatos e as pessoas podem demorar anos para apresentar sintomas. O sódio está associado a uma série de doenças crônicas, como hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, problemas renais e cânceres.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), são recomendados, no máximo, cinco gramas diárias de sódio por pessoa. Entretanto, o IBGE afirma que os brasileiros consomem doze gramas, em média. O resultado desse excesso é a hipertensãoUma pesquisa estima que, países em desenvolvimento, como o Brasil, podem ter um número de hipertensos 80% maior até 2025. O estudo foi realizado, pela Escola de Economia de Londres (Inglaterra), em parceria com o Instituto Karolinska (Suécia) e a Universidade do Estado de Nova York.

sal2

Aqui em casa, a muito tempo, podemos dizer que raramente usamos sal em nossos pratos.  Fazemos a substituição do mesmo por outros temperos mais saudáveis e que exercem a mesma função ou até melhor . Claro… que não podemos simplesmente aboli-lo da nossa alimentação, pois a carência de sódio no organismo também acarreta problemas de saúde como letargia, fraqueza, convulsões, etc. Mas o ideal é manter o equilíbrio alimentar.

Portanto, vou listar abaixo algumas opções que adotamos em casa, para que você também possa aprender a se alimentar de forma mais saudável, porém, tão saborosa que você nem irá se lembrar do sal…

Ervas e temperos: Aqui usamos muito alho e cebola (para intensificar o sabor dos alimentos), além de pimenta-do reino, pimenta calabresa, canela, cúrcuma, páprica picante, manjericão fresco, endro, orégano, alecrim,louro, manjerona, limão… todos estes itens podem dar um gosto especial aos ingredientes da sua refeição.

temperos1

Gordura do Bem: Utilize preferencialmente óleos vegetais que sejam ricos em gorduras benéficas, livres de colesterol. Gostamos muito de usar o óleo de girassol, e atualmente estamos satisfeitos com nossa nova descoberta: o Óleo de Algodão, do qual falarei num próximo post. Óleo de soja, só em último caso mesmo!

gordura

Nada de fritura: Desde que compramos nosso grill, a fritura tem passe livre aqui em casa. É muito mais saudável comer carnes grelhadas ou assadas. Isso vale também para os vegetais que podem ser cozidos no vapor, como cenoura, brócolis, couve-flor… estes ficam uma delícia se preparados no grill. Vegetais e carnes assados ou grelhados, tem um gosto diferenciado e muito saboroso.

grill

Fuja dos industrializados: Diminua o consumo de alimentos industrializados. Procure manter uma alimentação saudável e opte pelos alimentos “in natura”. Tire da sua lista de compras os embutidos e temperos prontos, e sempre leia o rótulo dos alimentos para conferir a quantidade de sódio que está sendo ingerida.

industrializados

E para você que não consegue viver sem o sal… pelo menos beba muita água diariamente, pois o sal causa retenção de líquidos, que leva ao inchaço e a obesidade.

Bjs

meuavatarassinatura