Arquivo de Tag | harmonização

Qual seu vinho preferido?

Como todo bom descendente de italiano (como eu), em casa ele não pode faltar! Seja no verão ou no inverno, não dispensamos uma boa garrafa de vinho de vez em quando. Tanto o Igor e eu, quanto meus sogros, somos verdadeiros apreciadores de vinhos, e sempre estamos fuçando as prateleiras dos supermercados em busca de novidades boas e preços acessíveis. Temos preferência pelos vinhos secos, a uva Tannat é a nossa predileta, originária da França, mas atualmente produzida no Uruguai. É um vinho muito bom, vendido no Brasil a preços bem bacanas.

A Tannat é a uva emblemática do Uruguai, e segundo a história, essa variedade provém de terras bascas, de onde se difundiu em direção ao sudoeste francês, adaptando-se bem especialmente às encostas dos terrenos argilo-calcários dos Pirineus. Essa variedade de uva é rica em antioxidantes naturais, que ajudam a prevenir doenças (entre elas alguns tipos de câncer).

A Tannat é a uva emblemática do Uruguai, e segundo a história, essa variedade provém de terras bascas, de onde se difundiu em direção ao sudoeste francês, adaptando-se bem especialmente às encostas dos terrenos argilo-calcários dos Pirineus. Essa variedade de uva é rica em antioxidantes naturais, que ajudam a prevenir doenças (entre elas alguns tipos de câncer).

Os vinhos são excelentes companheiros em quase todas as ocasiões, principalmente durante as refeições. É a arte de combinar os alimentos com os vinhos para melhorar e realçar seu sabor, chama-se HARMONIZAÇÃO.

É um casamento que busca harmonia, daí a palavra. Algumas vezes, os pares se dão muito bem por serem parecidos. Em outras, porém, são as diferenças ou contrastes que tornam a combinação maravilhosa. Na harmonização dos vinhos e pratos, você pode brincar com essas duas opções.

Sua criatividade nas harmonizações pode surpreender os convidados, mas respeitar algumas regras básicas fará com que você seja considerado especialista no assunto. E lembre-se: quando um vinho é realmente excepcional, às vezes é melhor escolher como companhia um prato bem simples, que não interfira na degustação.

Carnes

vinhoseco1

A carne bovina, preparada na parilla argentina ou na grelha, casa perfeitamente com vinhos tintos, como o malbec ou o cabernet. O cordeiro, com o syrah. A carne de porco, ao contrário, além de um tinto complexo como o pinot noir, vai muito bem com um branco, como o riesling. As carnes de caça, como o cervo, podem ser acompanhadas por um tinto muito intenso, como o merlot. Se você preparar carne com molhos condimentados, pode ressaltar esse tempero com um vinho à base de uvas combinadas: cabernet com malbec ou cabernet sauvignon.

Em se tratando de peixes, quanto mais branca for sua carne e mais delicado seu sabor, mais combinará com vinhos brancos e leves. Já os peixes oleosos podem “nadar” em um bom rosé.

Vegetais, queijos e sobremesas

vinhoseco2

Dependendo da forma como forem preparados, os vegetais admitem uma harmonização mais variada. O arroz, por exemplo, poderá ir muito bem com brancos espanhóis ou tintos italianos, dependendo se a receita é paella ou risoto. As massas com molho à base de tomate preferem os tintos; as com molho branco ou cremoso casam bem com vinhos brancos encorpados. Os queijos maturados, como o camembert e o brie, preferem tintos muito jovens. Já os queijos azuis, como o roquefort e o gorgonzola, podem ser servidos com brancos doces em temperatura ambiente. Por último, sobremesas com creme vão bem com vinho do Porto, e doces que combinam frutas e merengues ficam magníficos com um borbulhante champanhe.

Agora que você já conhece as regras básicas, que tal surpreender seus convidados com combinações inovadoras e sabores inesquecíveis? Não esqueça de me convidar, viu? 🙂

Bjs

Sol Ferrari

meuavatarassinatura

Anúncios

VINHO… Sempre uma boa companhia!

Como todo bom descendente de italiano (como eu), em casa ele não pode faltar! Seja no verão ou no inverno, não dispensamos uma boa garrafa de vinho de vez em quando. Igor e eu somos verdadeiros apreciadores de vinhos, e sempre estamos fuçando as prateleiras dos supermercados em busca de novidades. Temos preferência pelos vinhos secos, a uva Tannat é a nossa predileta, originária da França, mas atualmente produzida no Uruguai. É um vinho muito bom, vendido no Brasil a preços acessíveis.

A Tannat é a uva emblemática do Uruguai, e segundo a história, essa variedade provém de terras bascas, de onde se difundiu em direção ao sudoeste francês, adaptando-se bem especialmente às encostas dos terrenos argilo-calcários dos Pirineus. Essa variedade de uva é rica em antioxidantes naturais, que ajudam a prevenir doenças (entre elas alguns tipos de câncer).

A Tannat é a uva emblemática do Uruguai, e segundo a história, essa variedade provém de terras bascas, de onde se difundiu em direção ao sudoeste francês, adaptando-se bem especialmente às encostas dos terrenos argilo-calcários dos Pirineus. Essa variedade de uva é rica em antioxidantes naturais, que ajudam a prevenir doenças (entre elas alguns tipos de câncer).

Os vinhos são excelentes companheiros em quase todas as ocasiões, principalmente durante as refeições. É a arte de combinar os alimentos com os vinhos para melhorar e realçar seu sabor, chama-se HARMONIZAÇÃO.

É um casamento que busca harmonia, daí a palavra. Algumas vezes, os pares se dão muito bem por serem parecidos. Em outras, porém, são as diferenças ou contrastes que tornam a combinação maravilhosa. Na harmonização dos vinhos e pratos, você pode brincar com essas duas opções.

Sua criatividade nas harmonizações pode surpreender os convidados, mas respeitar algumas regras básicas fará com que você seja considerado especialista no assunto. E lembre-se: quando um vinho é realmente excepcional, às vezes é melhor escolher como companhia um prato bem simples, que não interfira na degustação.

Carnes

vinhoseco1

A carne bovina, preparada na parilla argentina ou na grelha, casa perfeitamente com vinhos tintos, como o malbec ou o cabernet. O cordeiro, com o syrah. A carne de porco, ao contrário, além de um tinto complexo como o pinot noir, vai muito bem com um branco, como o riesling. As carnes de caça, como o cervo, podem ser acompanhadas por um tinto muito intenso, como o merlot. Se você preparar carne com molhos condimentados, pode ressaltar esse tempero com um vinho à base de uvas combinadas: cabernet com malbec ou cabernet sauvignon.

Em se tratando de peixes, quanto mais branca for sua carne e mais delicado seu sabor, mais combinará com vinhos brancos e leves. Já os peixes oleosos podem “nadar” em um bom rosé.

Vegetais, queijos e sobremesas

vinhoseco2

Dependendo da forma como forem preparados, os vegetais admitem uma harmonização mais variada. O arroz, por exemplo, poderá ir muito bem com brancos espanhóis ou tintos italianos, dependendo se a receita é paella ou risoto. As massas com molho à base de tomate preferem os tintos; as com molho branco ou cremoso casam bem com vinhos brancos encorpados. Os queijos maturados, como o camembert e o brie, preferem tintos muito jovens. Já os queijos azuis, como o roquefort e o gorgonzola, podem ser servidos com brancos doces em temperatura ambiente. Por último, sobremesas com creme vão bem com vinho do Porto, e doces que combinam frutas e merengues ficam magníficos com um borbulhante champanhe.

Agora que você já conhece as regras básicas, que tal surpreender seus convidados com combinações inovadoras e sabores inesquecíveis? Não esqueça de me convidar, viu? 🙂

Bjs

Sol Ferrari

HARMONIZANDO SUA CASA COM CRISTAIS…

Cristais!

cristais

Eles são a mais pura representação de energia e luz. São capazes de elevar a vibração positiva de quem quer que se aproxime ou entre em contato com eles. Civilizações antigas, como os Gregos e Egípcios, já os usavam como instrumentos de cura e equilíbrio energético. Uma ótima oportunidade para se dar conta do poder dessas pedrinhas é utilizá-las na harmonização de ambientes. Coloridos ou incolores, são extremamente eficazes na hora de neutralizar as energias ruins e potencializar as boas. Veja abaixo o cristal ideal de acordo com as vibrações que deseja despertar para cada cômodo da sua casa e aproveite para revitalizar as energias do seu lar.

ametista

ametista

A ametista é ideal para os espaços de meditação e repouso, como os quartos. Esse cristal aguça a intuição, relaxa o corpo e acalma a mente. Com a capacidade de silenciar um turbilhão de pensamentos, a pedra da espiritualidade permite atingir altos níveis de paz interior.

Para o quarto das crianças também pode ser usado o quartzo azul ou água marinha, que proporciona um sono tranquilo.

quartzo azul

quartzo azul

Já para o quarto do casal, o quartzo rosa também é indicado, pois sua energia suave e amorosa ajuda a amenizar qualquer tipo de conflito.

quartzo rosa

quartzo rosa

Para ambientes de estudo ou escritórios, experimente usar o Citrino e a Pirita. O primeiro estimula as capacidades mentais e traz concentração, segurança e poder pessoal. A Pirita, conhecida por atrair riquezas e prosperidade, ajuda a manter o foco nas metas e objetivos traçados e a encontrar o caminho da realização pessoal.

calcita

calcita laranja

A Calcita Laranja é o cristal que não pode ficar de fora da decoração da cozinha ou do local onde são feitas as refeições do dia. Esse é um cristal muito estimulante que, dentre suas principais características, tem o poder de absorver a energia vital dos alimentos.

turmalina

turmalina negra

Se o objetivo for bloquear e repelir energias negativas e densas, seja em casa ou no trabalho, a turmalina negra resolve. Esta pedra é um grande escudo protetor e tem a capacidade de elevar a vibração de tudo o que estiver ao seu redor. Fica bem em qualquer lugar, mas uma sugestão é deixá-la logo atrás da porta de entrada do cômodo, num cantinho.

Para energizá-los, basta deixá-los sob a luz do luar a noite toda. Faça isso a cada sete dias.

Bjs

meuavatarassinatura