ÔMEGA 3 NA GESTAÇÃO

Entrando um pouco no mundo extraordinário das gravidinhas (presente!), quero falar sobre um carinha muito importante não só para nós gestantes, mas principalmente para nossos bebês, e que deve ser incluído na alimentação a partir do sexto mês de gestação, conforme minha querida GO Luciana Bedrossian.

Ele se chama OMEGA 3!

Peixe? Argh!!! :/

Peixe? Argh!!! :/

Bem… eu tenho horror a peixe! Sim, gente! Nunca fui fã de peixe e agora grávida então… nem posso sentir o cheiro dele que me embrulha o estômago! Exceto, claro… o Salmão que minha sogra prepara. Fica delicioso, sem cheiro nem gosto de peixe. Este eu como e até repito o prato! Já os demais, dispenso!

Só que… é no peixe que existe a maior concentração do Ômega 3. E como eu não como peixe, a Dra Lu me prescreveu a ingestão dele em cápsulas (e mesmo assim as vezes lembro dele (do peixe) o dia todo… já que consiste basicamente em óleo de peixe! argh!). Eu comprei o meu do Laboratório Catarinense. Super em conta. Um frasco com 80 cps custa R$ 33,00.

omega3 2

Enfim… vamos deixar minhas frescuras de lado e falar dos benefícios do Ômega 3.

Atenção gravidinhas de plantão… prestem atenção:

Com a constante expansão dos estudos a nível das necessidades nutricionais na gravidez concluiu-se a importância dos ácidos graxos Ômega 3 tanto na saúde da mãe como no desenvolvimento do bebê. Os Ômega 3 são uma família de ácidos graxos poliinsaturados de cadeia longa essenciais para a saúde e o desenvolvimento. No entanto, não são sintetizados pelo corpo humano pelo que têm que ser obtidos da dieta ou através de suplementação.

Os estudos indicam que os ômega 3 mais benéficos são o EPA (ácido icosapentaenóico) e o DHA (ácido docosaexaenóico) cada um deles com benefícios próprios para o nosso organismo. Enquanto que o EPA é benéfico para o coração, sistema imune e resposta inflamatória, o DHA  protege o cérebro, olhos e o sistema nervoso central.

Facilmente se percebe a importância destes ácidos graxos na gravidez e lactação, contribuindo não só para a saúde materna como para o desenvolvimento saudável do bebê.

omega3

O ômega 3 é essencial para:

  •  manter uma produção balanceada de prostaglandinas, regulando assim a pressão sanguínea, a coagulação, a transmissão nervosa e as respostas inflamatórias e alérgicas
  • a produção de outras hormônios
  • a função renal e o trato gastrointestinal
  • diminuição do risco de pré eclampsia e de partos prematuros
  • diminuição de depressão pós parto
  • o desenvolvimento neurológico e visual do bebê
  • redução do risco de alergias nas crianças.
  • aumento de peso após nascimento

Para que a mulher grávida não tenha déficit destes ômegas, aconselha-se uma dieta rica em EPA e DHA aumentando o consumo de peixes de água fria (truta, salmão, atum, sardinha, anchovas,arenque, etc.). Dado a problemática da toxicidade do mercúrio com o consumo excessivo de peixe, aconselha-se o aporte de ômega 3 através de outras fontes: uso de óleos vegetais e suplementação com ácidos graxos ômega 3 contendo EPA e DHA.

Fale com sua GO para que ela recomende o suplemento ideal para você, principalmente se você não comer peixe, como eu!

E não se esqueça, um bom acompanhamento nutricional é o sucesso de uma gravidez tranquila e de um bebê saudável.

Bjs

Sol Ferrari

gravida

Anúncios

O que você achou deste artigo? Comenta aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s